Encontra a Golf 4 You nas principais redes sociais e ajuda-nos a promover o Golfe Português Golf 4 You no Facebook Facebook Golf 4 You no LinkedIn LinkedIn

Últimas

Tomás Silva no Alps Tour
Tomás Silva no Alps Tour

Tomás Silva garantiu o cartão do Alps Tour, ao terminar a Final da Escola de Qualificação na 15...

Ler mais
Jamieson feliz na África do Sul

Scott Jamieson subiu à liderança do Alfred Dunhill Championship com -11. O escocês vai para a ron...

Ler mais
Nicklaus vê ameaça em Tiger

Jack Nicklaus acredita que o seu recorde de 18 majors pode estar em risco, uma vez o swing de Tiger ...

Ler mais
Tiger is back!

Tiger is back!

Publicado em 6 de Dezembro de 2010 às 23:00

Como já o disse em anteriores ocasiões, não escondo que sou um fã incondicional de Tiger Woods e que fiquei extremamente triste por ele não conseguir a primeira vitória do ano no "seu" Chevron World Challenge.Tiger is back! Principalmente pela forma como tudo aconteceu... Quando vi Graeme McDowell reduzir a sua desvantagem para Tiger, de quatro para apenas um shot, nos primeiros cinco buracos da última ronda, passou-me imediatamente pela cabeça que ainda não ia ser desta que ele ia vencer. Mas, como há muito não acontecia – talvez desde o magnífico shot final de Shaun Micheel para vencer o PGA Championship de 2003 ou o incrível chip de Tiger no 16 para conquistar o Masters de 2005 no play-off–, voltei a vibrar intensamente enquando assistia aos últimos três buracos da prova. Primeiro, quando McDowell fez um drop no 17, mas imediatamente dá um lob espectacular sobre as árvores para salvar um bogey e deixar tudo empatado à entrada para o último buraco. Brilhante! Tiger is back!Depois, já no 18, quando vejo Tiger colocar a bola a um metro do buraco, com um shot espectacular, e a celebrar à moda antiga, pensei: "Aí está ele de volta!". Contudo, McDowell não se deixou abater com os festejos efusivos do seu rival e, num momento de inspiração que fez recordar o putt que deu a vitória à Europa na Ryder Cup, afunda um outro de 6 metros, cheio de linha, para levar a decisão para play-off. "Que final memorável", exclamei! Logo a seguir, no primeiro buraco do desempate, o mesmo 18, o campeão do US Open mete novo grande putt, praticamente do mesmo sítio, para acabar com o sonho de Tiger vencer no PGA Tour pelo 15º ano consecutivo e continuar a perseguir o recorde de 17 de Jack Nicklaus e Arnold Palmer. Como tantos outros fãs de Tiger, fiquei triste, mas, obviamente, ele deverá ter ficado mais. O seu sorriso amarelo, na hora de parabenizar Graeme McDowell, mostrava isso mesmo.Tiger is back!.. Mas este final de ano deixou-me com a certeza de que ele prepara-se para surgir em força em 2011. Também não posso deixar de destacar: que ano para a Europa! Subida de Lee Westwood a número 1 mundial. Vitórias dos membros europeus em três dos quatro Majors da época: Grame McDowell no US Open, Louis Oosthuizen no British Open, e Martin Kaymer no PGA Championship... Isto sem esquecer o triunfo na Ryder Cup... Ufa!!! Não fosse a vitória de Phil Mickelson no Masters seria um ano perfeito. Tiger is back!E mesmo sabendo do poder de sedução do PGA Tour – principalmente através dos seus prémios chorudos – grande parte dos jogadores que habitualmente jogam no European Tour já deram nega aos americanos. Ainda bem para o golfe europeu!!! Foi um 2010 para recordar!

 

 

Alguns números da época de Tiger

0 Pela primeira vez em 15 anos como profissional do PGA Tour, Tiger Woods não conseguiu vencer um único torneio 2 Posição que ocupa no ranking mundial, depois de ter liderado durante 281 semanas consecutivas 4 Majors que faltam para chegar ao recorde de 18 de Jack Nicklaus 5 Número de meses em que esteve ausente este ano, depois de se ter envolvido no mega-escândalo sexual 7 Torneios consecutivos em que Tiger Woods terminou fora do top-10, a série mais longa da carreira 10 Série de Majors que Tiger não consegue vencer – outro recorde negativo 65 Melhor score do ano, registado na primeira ronda do The Barclays e igualado na última volta do Australian Masters e na primeira do Chevron World Challenge 79 Pior volta do ano, assinada no segundo dia do Quail Hollow Championship para falhar o cut por oito shots 153 Número de pancadas registadas nos 36 buracos do Quail Hollow, o número mais elevado da carreira 281 Semanas consecutivas que Tiger Woods liderou o ranking mundial, antes de o perder para Lee Westwood no dia 31 de Outubro 298 Score no Bridgstone Invitational, 18 acima do PAR e o mais alto de Tiger Woods no PGA Tour. Ficou a 30 pancadas do vencedor Hunter Mahan $650 000 Prémio recebido por Tiger Woods pelo segundo lugar no Chevron World Challenge. Foi o prémio mais alto da época. Até então os $330 000 recebidos pelo empate no quarto lugar do Masters, o torneio que marcou o seu regresso à competição, era o maior. No ano passado recebeu uma média de $618 127 por torneio.