Encontra a Golf 4 You nas principais redes sociais e ajuda-nos a promover o Golfe Português Golf 4 You no Facebook Facebook Golf 4 You no LinkedIn LinkedIn

Últimas

Leopard Creek mostrou a sua força
Leopard Creek mostrou a sua força

Sem grande surpresa, Pedro Figueiredo (78+79) falhou o cut do Alfred Dunhill Championship, o seu pri...

Ler mais
Amanhã é a valer…

Tomás Silva (foto), Miguel Gaspar e Vítor Lopes passaram o cut da Final da Escola de Qualificaçã...

Ler mais
Lars Van Meijel volta a vencer

Apesar de um bogey no último buraco, Lars Van Meijel sagrou-se o primeiro bicampeão da temporada 2...

Ler mais
Golfe sensorial

Golfe sensorial

Publicado em 23 de Fevereiro de 2011 às 23:00

Golfe sensorialMuitos de nós, no inicio de cada ano, estabelecemos um objectivo, e regra geral costuma ser o de começar a baixar o handicap, melhorar o swing e bater os nossos melhores resultados. Com isso em mente, sem dúvida, que o normal acontecer é passarmos longas e intermináveis horas no driving range, muito tempo mesmo.

Mas, infelizmente, para a grande maioria, as muitas horas gastas praticando, é simplesmente, um completo desperdício de tempo. Cada ano que passa, muitos de nós até nos sentimos melhores jogadores, mas isso não se reflecte na nossa pontuação. Porquê? Porque a tua prática não é tão eficaz quanto deveria ser.

Golfe sensorialA indústria do golfe tem uma tendência a querer encher as nossas mentes com milhares de dicas que irão transformar e melhorar rapidamente os nossos jogos. Se pegares numa qualquer revista de golfe vais encontrar infinitos treinos técnicos e auxiliares, que supostamente, te irão ajudar a baixar o teu score e melhorar e aprimorar a tua técnica. Mas isto nunca acontece, pois não? Pois não. O que em resumo acontece é a criação de um jogador amador, cheio de dúvidas e medos, resultando em scores pobres e voltas frustrantes.

Com essa auto-indução de sobre-complicação do swing de golfe, obviamente que muito de errado poderá acontecer. Esta não é a maneira de como o golfe deve ser absorvido e jogado. Acho que até aqui estamos todos de acordo.

O meu conselho para uma nova temporada de golfe é este: pára de procurar soluções rápidas e de subdividir o teu swing de golfe num milhão de peças em movimento. O factor mais importante em jogares o teu melhor golfe e alcançares o teu verdadeiro potencial está em aprender a confiar …precisamente, no teu swing. Reforçar a confiança que tens nele é muito mais importante do que tentar executar os milhares de exercícios de forma perfeita vezes e vezes sem conta. Aperfeiçoar os fundamentos, sim, mas usa o treino de aprendizagem e experimentação com o objectivo de sincronizar o teu corpo e mente com um único e uniforme objectivo: ganhar confiança no teu swing; ganhar confiança em ti mesmo.

Golfe sensorial

Quando estás no driving range, começa a tornar-te atento à forma de como sentes os shots, faz desta tarefa um objectivo: sentir os shots. Ao tornares este processo consciente, ao tentares acertar o maior número possível de shots de todas as maneiras, lies, posturas, ferros diferentes, estás a educar o teu corpo, estás a errar e a tentar corrigir erros, estás a experimentar, a concentrar-te, a focalizar objectivos visuais e mentais diferentes. Visualiza o que queres bater, e depois deixa ser a tua mente a responder e a transmitir-te o que o teu corpo precisa de fazer para executar esses shots. Tenta não pensar conscientemente sobre o que o teu corpo está fazer, apenas sente. Apurar os teus sentidos, sentir e construir uma relação de confiança com o teu corpo para executar shots de golfe é a maneira mais eficaz de melhorar. Começa a jogar golfe sensorial.

O golfe é um jogo de confiança e isso é exactamente o que vais conseguir quando mudares a maneira como praticas. Faz do golfe um jogo simples e agradável. Por que não crias esta meta para esta temporada: ter pelo menos uma partida de golfe, onde não pense em nada técnico. Vejo o alvo, sinto o shot e bato. Simples!

Golfe sensorial Bobby Jones disse uma vez, "o swing de golfe é um movimento muito complexo para ser controlado conscientemente."