Encontra a Golf 4 You nas principais redes sociais e ajuda-nos a promover o Golfe Português Golf 4 You no Facebook Facebook Golf 4 You no LinkedIn LinkedIn

Últimas

Objetivos
Objetivos

Rory McIlroy garante que na próxima temporada vai focar-se mais no PGA Tour, o que poderá vir a pr...

Ler mais
Por trás de um grande homem...

Lee Westwood voltou às vitórias quatro anos depois. Mas a conquista do Nedbank Golf Challenge em m...

Ler mais
Nacional está à porta

Ricardo Santos e Susana Ribeiro são apontados como dois dos grandes favoritos à conquista do Solve...

Ler mais
2010 em revista

2010 em revista

Publicado em 4 de Janeiro de 2011 às 23:00

2010 em RevistaDesde o triunfo em três dos quatro Majors, passando pela vitória na Ryder Cup ou a subida do inglês Lee Westwood à liderança mundial, muitos foram os momentos que marcaram a temporada 2010 do golfe europeu e mundial.
Pena, para o golfe nacional, foi que Filipe Lima ou Mónia Bernardo não tenham conseguido assegurar os cartões, respectivamente, do European Tour e do LET.

Resta-nos saborear a vitória de Manuel Violas, eleito Jogador Amador do Ano, na Copa da Andalucia, o triunfo de Ricardo Melo Gouveia no Rollins Invitational, uma prova do circuito universitário americano, ou a melhor classificação de sempre de Portugal no Eisenhower Trophy, o Campeonato do Mundo amador masculino.

2010 em RevistaIsto num ano em que o nosso país formalizou a candidatura à organização da Ryder Cup'2018, cuja decisão final será conhecida em Abril próximo.

Uma palavra ainda para o surpreendente abandono de Lorena Ochoa e o ano "trágico" de Tiger Woods.

 

European Tour

Um ano para recordar

2010 em RevistaMas começemos pelo European Tour. Como referimos anteriormente, este foi um ano inesquecível para o golfe europeu.
Apenas Phil Mickelson, vencedor do Masters de Augusta, conseguiu contrariar a tendência dos jogadores membros do European Tour vencerem Majors.

2010 em RevistaO norte-irlandês Grame McDowell conquistou o US Open, tornando-se no primeiro europeu a consegui-lo em 40 anos – Tony Jaclin, em 1970, havia sido o último a fazê-lo –, o sul-africano Louis Oosthuizen venceu a histórica 150ª edição do Open Championship, vulgo British Open, e o alemão Martin Kaymer, que no final viria a sagrar-se vencedor da Race to Dubai, o número 1 europeu, superou Bubba Watson no emocionante play-off do PGA Championship.

2010 em RevistaMas há mais. Um brilhante putt de McDowell iria permitir à Europa vencer os Estados Unidos de forma categórica e recuperar a Ryder Cup.
Este momento inolvidável terá mesmo pesado numa inédita atribuição conjunta do prémio de Jogador do Ano ao norte-irlandês e a Kaymer.

2010 em RevistaJá o jovem prodígio italiano Matteo Manassero, vencedor do troféu Sir Henry Cotton Rookie of the Year, tornou-se no mais jovem jogador a vencer uma prova do European Tour, o Castelló Masters, com apenas 17 anos e 188 dias, ao invés do espanhol Miguel Angel Jimenez, que se tornou no mais velho a vencer o Open de França, a prova nacional mais antiga do circuito europeu, com 46 anos e 243 dias.

Para terminar, mas não menos importante, Lee Westwood acabou com o reinado de 281 semanas consecutivas de Tiger Woods para terminar o ano como número 1 mundial.

 

PGA Tour

A queda de Tiger

2010 em RevistaPor falar em Tiger Woods, o americano, figura de proa do PGA Tour, teve um ano para esquecer. Quer a nível pessoal, como desportivo. Depois de se ter visto envolvido no meio de um escândalo sexual no final de 2009, viu o casamento com a ex-modelo sueca Elin Nordegren chegar ao fim em Agosto, perdeu a liderança mundial e ainda a oportunidade de superar o recorde de 17 anos consecutivos a vencer no circuito, na posse dos lendários Jack Nicklaus e Arnold Palmer.

Tiger até esteve perto de impedir este facto no Chevron World Challenge, a última prova do ano do PGA Tour. Mas ficou-se pelos 14 – tinha vencido pelo menos um torneio por época. desde que se havia tornado profissional, em 1996 –, ao deixar escapar uma vantagem 4 pancadas no último dia, "oferecendo" a vitória a Graeme McDowell, o mesmo que meses antes tinha sido o autor do putt que impediu os Estados Unidos de revalidar a vitória em Celtic Manor.

2010 em RevistaAlém da vitória de Phil Mickelson no Masters, o destaque vai igualmente para Jim Furyk, vencedor por 3 vezes, em 2010, a última das quais no The Tour Championship, prova que lhe permitiu terminar o ano como número 1 do ranking da FedEx Cup.

Uma palavra ainda para Rickie Fowler, que apesar de não ter conquistado nenhum torneio este ano, mereceu a confiança de Corey Pavin para integrar a selecção americana da Ryder Cup.

 

LPGA Tour e Ladies European Tour

O adeus de Lorena Ochoa

2010 em RevistaA retirada de Lorena Ochoa em Abril, com apenas 28 anos, foi outro dos momentos marcantes de 2010. Depois de 27 vitórias, 2 Majors e aproximadamente $15M de ganhos, a mexicana, que não revelou objectivamente as razões da sua decisão, decidiu sair pela porta grande, provocando constantes alterações na liderança mundial, com Cristie Kerr, Jiyai Shin, Ai Miyzato, Suzann Pettersen e Yani Tseng a lutarem constantemente pelo lugar mais alto do pódio. No final do ano, foi a coreana Jiyai Shin que levou a melhor esta "batalha".

No Ladies European Tour, Lee-Anne Pace tornou-se na primeira sul-africana a vencer a Henderson Money List e acabou com o sonho da veterana Laura Davies sagrar-se número 1 europeia pela oitava vez.

 

Champions Tour e European Senior Tour

Langer marca posição

2010 em RevistaQuem continua a brilhar, agora entre os seniores, é o alemão Bernhard Langer.
Eleito quase unanimemente Jogador do Ano do Champions Tour, o primeiro número 1 mundial oficial da história (1986), ex-bicampeão do Masters,  conquistou seis provas em 2010, entre os quais dois Senior Majors consecutivos (The Senior Open Championship e US Senior Open). O British Open foi mesmo o primeiro Senior Major da carreira e colocou um ponto final numa série de sete vitórias de americanas na prova.

Já o tailandês Boonchu Ruangkit foi o vencedor da Ordem de Mérito do European Senior Tour.

 

Outros circuitos

Oriente rendido a Noh

2010 em RevistaDepois de em 2009 ter sido eleito Rookie do Ano, o jovem coreano Seung-yul Noh entrou para a história do golfe mundial, ao ser coroado como o mais jovem vencedor do Asian Tour (19 anos e 204 dias).

Já Kim Kyung-tae tornou-se no primeiro coreano a vencer a Money List do Japan Golf Tour, sucedendo ao prodígio japonês Ryo Ishikawa, que a 20 de Maio de 2007 conquistou o Munsingwear Open KSB Cup e se tornou no mais jovem vencedor de uma prova do circuito nipónico, tinha apenas 15 anos e oito meses, superando a marca do lendário Seve Ballesteros, vencedor do Japan Open com 20 anos e sete meses.

O sul-africano Charl Schwartzel conquistou, sem contestação, a Ordem de Mérito do Sunshne Tour, o mesmo acontecendo com o australiano Geoff Ogilvy no PGA Tour of Australasia, circuitos igualmente pontuáveis para o ranking mundial.

 

Os portugueses

"Pros" cedem no fim

2010 em RevistaTiago Cruz teve um dos seus melhores anos. Conseguiu quatro vitórias internacionais –  Samanah  Classic do EPD Tour, 1ª fase da Escola de Qualificação do European Tour, 2010 Fall Series Al Torreal Open do Hi5 Tour e Carvoeiro Cup do Iberian Golf Tour -, terminou em 8º na Ordem de Mérito do EPD Tour, onde além da vitória em Marrocos, alcançou dois segundos lugares (Amelkis Classic e Coburg Brose Open) e vários top-10, mas ficou a pouco mais de €1 800 da quinta posição que dava o cartão do Challenge Tour. Na sua tentativa de chegar ao principal circuito europeu, caiu, tal como Ricardo Santos e António Rosado, na 2ª fase da Escola de Qualificação.

2010 em RevistaEm 13 provas do Challenge Tour, Ricardo Santos passou o cut em sete, conseguindo dois top-10 e mais dois top-20. Contudo, terminou o ano na 89º do ranking, bem longe dos 20 primeiros que garantiam a promoção. O algarvio ainda fez sonhar no Portugal Masters, ao terminar a terceira volta empatado na 6ª posição, mas acabou por ceder no último dia e terminou em 48º.

2010 em RevistaJá Filipe Lima, depois de uma temporada irregular, em que mudou de treinador e caddie, falhou a isenção do European Tour para 2011. Primeiro não conseguiu terminar entre os 115 primeiros da Race to Dubai – foi 161º – e na final da Escola de Qualificação falhou o cut por apenas um shot. O 17ºlugar no Saint-Omer Open foi o seu melhor resultado do ano, embora tenha sido no Portugal Masters que arrecadou o maior prize money – terminou em 36º e recebeu um cheque de €20 700.

2010 em RevistaTerá de tentar o regresso ao principal circuito europeu via Challenge, onde em 2009 foi segundo, atrás do italiano Edoardo Molinari, actualmenta na 18ª posição mundial.

O campeão nacional António Rosado teve uma temporada modesta. Depois do 31º lugar no EPD Tour em 2009, o algarvio não conseguiu melhor do que a 53ª posição este ano. Apesar de ter falhado apenas 3 cuts em 12 participações, não conseguiu nenhum top-10. Teve ainda episódio do seu desaparecimento, em Agosto.

2010 em RevistaJá Mónia Bernardo fez uma temporada bastante aceitável, tendo em conta a falta de competitividade existente em Portugal.
Depois de terminar no 30º lugar da Ordem de Mérito do Banesto Golf Tour, a madeirense surpreendeu tudo e todos ao chegar à final da Escola de Qualificação.

O 6º lugar após o primeiro dia no La Manga Club deixou ainda mais toda a gente perplexa, mas uma segunda ronda complicada acabou por impedí-la de passar o cut.

2010 em RevistaTambém Elídio Costa falhou o cut da final da Escola de Qualificação do European Senior Tour e deixou Portugal sem representantes entre as elites europeias, a poucos meses de se ficar a conhecer a candidatura vencedora à organização da Ryder Cup.

O bom tempo e o apoio de José Mourinho são dois trunfos que vão tentar contrariar este pecha e trazer o famoso match bienal entre a Europa e os Estados Unidos para a Comporta.

 

O ano de Manel Violas

2010 em RevistaJá a nível amador, o cenário revelou-se mais positivo. Ricardo Melo Gouveia venceu o Rollins Invitational nos universitários americanos, Portugal conseguiu a melhor classificação de sempre no Eisenhower Trophy – foi 13º no Campeonato do Mundo, disputado na Argentina –, enquanto a selecção feminina não conseguiu um resultado tão bom – foi apenas 33º classificada entre 52 países participantes no Espírito Santo Trophy –, mas viu Marta Vasconcelos assinar um -5 no segundo dia e entra para a história como o melhor resultado de uma jogadora lusa na prova.

Mesmo sem Manuel Violas, que se encontrava em Buenos Aires, o Oporto GC conseguiu um prestigiante 4º lugar na Taça dos Campeões Europeus, disputada na Estela.

E tal como Marta, igualmente vencedora da Taça FPG, Tiago Rodrigues completou o segundo dia em -5, acabando por terminar a prova no segundo lugar da geral.

2010 em RevistaQuanto aos vencedores individuais da temporada, Pedro Figueiredo e Joana Silva Pinto conquistaram o ranking BPI, com a jogadora do Estela GC a repetir a vitória no Circuito Tranquilidade, onde Miguel Gaspar venceu em masculinos.

Aliás, esta foi um excelente ano para Joana, que se sagrou campeã nacional no Tróia Golf, tal como Tomás Silva.
Contudo, o Jogador Amador do Ano foi Manuel Violas, campeão nacional de clubes, vencedor da Taça FPG e da Copa da Andalucia.

Destaque também para o Norte, que recuperou a Taça de Portugal, disputada no Golfe do Montado.