Encontra a Golf 4 You nas principais redes sociais e ajuda-nos a promover o Golfe Português Golf 4 You no Facebook Facebook Golf 4 You no LinkedIn LinkedIn

Últimas

Não se pode ganhar sempre…
Não se pode ganhar sempre…

Depois de conquistar a sua primeira vitória nos Estados Unidos, João Magalhães não conseguiu mel...

Ler mais
João Girão ainda tentou mais alguma coisa

João Girão terminou no 37º lugar do Quail Valley Intercollegiate Invitational com +2. O portugu...

Ler mais
Um resultado que vem em boa altura

Apesar das condições adversas, Ricardo Melo Gouveia fez uma das melhores rondas do dia no British ...

Ler mais
Resposta em campo

Resposta em campo

Publicado em 21 de Novembro de 2011 às 23:00

Resposta em campoNão foi uma escolha consensual e os matches de pares, apesar da pouca ajuda, primeiro de Steve Stricker, com quem igualou a pior derrota da história da competição (7/6) no primeiro dia, e depois de Dustin Johnson, pareciam dar razão aos críticos.

Mas foi o ponto de Tiger Woods nos singulares que, por ironia do destino, confirmou a vitória dos Estados Unidos na Presidents Cup.

O antigo número 1 mundial já tinha evidenciado um excelente nível de jogo no Open da Austrália da semana passada, onde foi 3º, e este domingo no Royal Melbourne, no match com o idolatrado Aaron Baddeley, mostrou-se um swing sólido e um putt imparável para deixar o australiano no 15 (4/3).

Aliás, o Tigre mostrou nervos de aço, não abanando com o forte apoio dos fãs australianos.

Destaque também para Jim Furyk na equipa de Fred Couples.

O campeão da FedEx Cup de 2010 venceu os cinco matchs em que participou e igualou o registo de 5-0 que já tinha sido conseguido anteriormente por Tiger Woods, Mark O’Meara e Shigeki Maruyama.

Uma vitória que pode, e deve, servir de aviso para a equipa da Europa na edição do próximo ano da Ryder Cup, em Medinah.Resposta em campo

O grande derrotado desta edição da Presidents Cup acabou por ser Greg Norman.

O capitão da equipa Internacional foi bastante crítico com o convite a Tiger Woods, mas a verdade é que Robert Allenby, a sua segunda escolha, terminou a semana sem vencer um único match – foi apenas o segundo jogador a fazê-lo desde John Houston em 1998 –, despedindo-se com um humilhante 7/5 frente a David Toms.