A Golf4You precisa da tua ajuda. Faz uma pequena contribuição e ajuda-nos a levar até ti os melhores conteúdos de golfe. Obrigado :)

Últimas

Pedro Lencart vence British Boys
Pedro Lencart vence British Boys

Pedro Lencart tornou-se no segundo português a conquistar o British Boys Amateur Championship, depo...

Ler mais
Portugueses com vida difícil

Ricardo Santos, João Ramos e Gonçalo Pinto entraram com o pé esquerdo no Viking Challenge e compr...

Ler mais
Melo Gouveia sai de cena

Ricardo Melo Gouveia foi eliminado por Ashley Chesters na primeira ronda do Paul Lawrie Match Play. ...

Ler mais
Uma questão de marketing

Uma questão de marketing

Publicado em 15 de Janeiro de 2013 às 23:00

Quando Tiger Woods apareceu foi uma lufada de ar fresco para o golfe mundial.

O jovem prodígio negro saído da Universidade de Stanford provocou uma onda de crescente interesse na modalidade e quando conquistou o chamado “Tiger Slam” em 2001, o PGA Tour assinou um contrato de direitos televisivos no valor de $850M.

Um ano antes, a Nike “resgatou-o” para um contrato de exclusividade por cerca de $100M, num contrato renovado em 2005 por $200M.

E os prémios dos torneios cresceram significativamente – segundo a revista do New Yor Times, sofreram um incremento de 400 por cento.

Mas quando o Tigre perdeu metade do ano de 2008 devido a uma lesão no joelho, os ratings golfísticos caíram 47 por cento.

E o escândalo em que se viu envolvido em 2009 quebraram ainda mais a popoluridade do desporto.

Mas mesmo assim, uma sondagem realizada no ano passado, mostrou que 53 por cento das pessoas estavam mais interessadas em ver Tiger Woods na televisão, contra apenas 15 por cento de Rory McIlroy.

Agora, a Nike ofereceu um contrato de 10 anos ao norte-irlandês num valor estimado entre $200M e $250M, mas percebeu que o número 1 mundial ainda tem uma imagem a trabalhar.

Por isso, juntou os dois melhores jogadores da atualidade num anúncio publicitário.

 

Foto: Warren Little/Getty Images