Encontra a Golf 4 You nas principais redes sociais e ajuda-nos a promover o Golfe Português Golf 4 You no Facebook Facebook Golf 4 You no LinkedIn LinkedIn

Últimas

Portugueses ameaçam
Portugueses ameaçam

Quatro portugueses terminaram no top-10 do Palmares Classic V do Portugal Pro Golf Tour, mas a vitó...

Ler mais
Tiago Cruz na frente

Tiago Cruz divide a liderança do Palmares Classic V com o polaco Adrian Meronck, depois de entregar...

Ler mais
Vitória sensacional

Daniel da Costa Rodrigues foi a grande surpresa do 1º Torneio do Circuito Cashback World da Federa...

Ler mais
A família NIKE VR_S COVERT

A família NIKE VR_S COVERT

Publicado em 6 de Abril de 2013 às 23:00

Este artigo pertence à área de conteúdos fernandoserpa

Nunca a Nike Golf teve um começo de ano como o de 2013. A expectativa que se gerou à volta da nova e tecnologicamente avançada gama Covert, superou as expectativas. Por toda a Europa, as vendas realizadas no 1º dia de lançamento deste novo modelo (dia 8 de Fevereiro de 2013) foram acima do esperado. Algo nunca visto para os lados da marca que este ano, incorporou no seu Tour Team, Rory McIlroy. Inovação, design e performance, caracterizam a família Covert. Ninguém fica indiferente quando toma contacto com a nova gama.

Como grande novidade, os novos Drivers Covert apresentam o sistema FlexLoft, onde uma só cabeça tem 5 opções distintas de loft (de 8,5º a 12,5º), 3 ângulos de face (neutral, open & close) com afinações independentes do loft (com 1 só Driver tem 15 Drivers diferentes à disposição), o sistema Speed Cavity Back, apresentando também uma cabeça de cor vermelha com o monograma da marca na parte interior da coroa. Gostos não se discutem, mas posso assegurar que é muito agradável ao address. A tecnologia Next Core já nossa conhecida da anterior gama de Drivers VR_S, que maximiza o efeito de trampolim da face, é outra das componentes que conjugadas com as anteriores já referidas, faz destes Covert a revelação 2013.

 

 

nem só de Drivers vive esta nova gama Covert. Madeiras de Fairway (versão Tour e Performance), Híbridos (versão Tour e Performance) e ferros, complementam esta gama, que com ambas as versões, cobre todos os tipos de jogadores, desde profissionais e amadores de handicap baixo, até jogadores que se estão a iniciar na modalidade.

Ambas as versões (Tour e Performance), beneficiam da tecnologia Speed Cavity Back, nos Drivers, Madeiras de Fairway e Híbridos. Esta tecnologia reposiciona o peso internamente para onde ele é necessário (redistribui o peso para as zonas laterais traseiras das cabeças), aumentando assim o MOI (momento de inércia), proporcionando maior estabilidade no impacto na bola e transmitindo mais energia à bola. Mais energia é sinónimo de mais distância e maior estabilidade, o que resulta em shots também mais direitos.

 

 

Existem algumas diferenças entre as versões Tour e Performance. No Driver VR_S Covert e VR_S Covert Tour as diferenças são a volumetria da cabeça, com 430 cc para a versão Covert Tour e 460 cc para a versão Covert. Na versão Covert Tour a face e a sola do Driver têm um acabamento escuro, enquanto na versão Covert Performence o acabamento é metalizado. Um parafuso de alta densidade é colocado na sola do Covert Tour, para posicionar o centro de gravidade e optimizar o ângulo de lançamento e spin rate. Esta versão é mais adaptada a jogadores com swings mais “treinados”, que gostam e conseguem “trabalhar” o voo de bola. A versão Covert Performance, é mais adequada para jogadores cuja cabeça com 460cc ajuda a optimizar os shots, que minimiza os desagradáveis efeitos de side spin (hooks e slices) e cujo ângulo de lançamento mais elevado permite um melhor voo de bola, que conjugado com as restantes inovações que este novo Covert apresenta, torna este Driver uma peça de eleição. Contudo, ambas as versões dispõem do sistema Flex Loft (5 lofts disponíveis

numa só cabeça). Nas Madeiras de Fairway e Híbridos Covert, as principais diferenças são que na versão Tour temos disponível o sistema Flex Loft e ajustamento de ângulo de face e na versão Performance, temos loft e ângulos de face fixos em cada taco, não se podendo nesta versão recorrer a afinação de loft e ângulo de face. Tal como nos Drivers, a cor da sola e face, também é diferente, sendo escura na versão Tour e metálica na versão Performance. Os Drivers, Madeiras de Fairway e Híbridos vêm equipados de série com as excelentes varetas Mitsubishi Rayon Kuro Kage, sendo que na versão Tour encontramos a versão Kuro Kage Platinium e na versão Performance a versão Kuro Kage Black, com tipologias e gramagens adaptadas a cada um dos tacos.

Apresentadas as características e principais inovações que a Nike Golf introduziu na nova gama VR_S Covert, resta agora falar do que realmente se sente quando experimentamos estas novas “bombas”. Pois bem, a primeira impressão com que fiquei e que ainda retenho, foi a reacção de um jogador que fez o 1º fitting com o novo Driver Covert. Ao dar o seu 1º shot, a reacção à impressionante saída da bola da face do Driver foi de espanto e admiração, face ao shots que tinha dado com o seu Driver de uma marca concorrente. É verdade, nota-se realmente a bola a sair “explosiva” da face do Covert. Seja ele Driver, Madeira de Fairway ou Híbrido. A distância adicional que a marca anuncia face às inovações tecnológicas introduzidas é perceptível. Todos os jogadores que observei a testarem o novo material Covert Performance e Covert Tour, foram unânimes em afirmar que estavam perante equipamento diferente daquele a que estavam habituados a jogar e que a tecnologia que a marca introduziu, sente-se e é visível.

Testei os Drivers, Madeiras e Híbridos Covert em ambas as versões. Independentemente da versão que encaixa melhor nas nossas características de swing (No Driver a Tour equipada de série com uma vareta Mitsubishi Rayon Kuro Kage Platinium 60 e a versão Performance com uma vareta Mitsubishi Rayon Kuro Kage Black 50), a estabilidade da cabeça do Driver durante todo o movimento de swing e em especial no impacto na bola, a excelente velocidade de saída da bola da face do taco e consistência, foram os principais elementos que retirei dos testes que efectuei, além obviamente das excelentes possibilidades de afinação que permitem tornar mais “nossos” estes Drivers (ou Madeiras de Fairway e Híbridos Tour). As Madeiras de Fairway são excelentes do tee ou do fairway. Utilizadas do tee nos pares 4 parecem autênticos Drivers, tal é a velocidade de saída da bola e consequente distância que obtemos. Do fairway, “colocam” a bola no ar com uma facilidade inacreditável. Os híbridos são mesmo uns “utility clubs”. Perfeitos do rougth, do fairway e nos pares 3 mais longos, são uma excelente alternativa aos sempre difíceis ferros compridos. É claro que as versões Tour com o seu Flex Loft, ajudam a encontrar, quer nas madeiras de campo (por exemplo a Madeira 3 Tour oferece lofts entre 13º, 14º, 15º, 16º e 17º numa só cabeça) quer nos híbridos, a melhor conjugação de loft que serve os interesses do jogador. Contudo, a versão Performance está estudada e oferece lofts, que se enquadram nas necessidades da maior parte dos jogadores de handicaps médios altos e altos. Mas para saber quais as especificações que melhor se enquadram no seu swing, não deixe de fazer uma visita ao Centro de Fitting Nike Golf na Quinta da Marinha e assim ficará a saber qual a versão e especificações correctas para si.

Fiquei com a sensação de estar perante uma gama que vai agradar ao mercado e que vai ter sucesso. É certo que como sempre digo, um taco só é bom para nós, se a combinação cabeça/ vareta for adequada ao nosso swing. As múltiplas possibilidades de afinação deste Covert, vão certamente permitir que se encontre uma especificação que facilmente se adeqúe às características de cada jogador.

Falta somente falar dos ferros Covert, para ter apresentado toda a família. Pois bem, é fácil falar de uns ferros que quase se poderia dizer, “jogam sozinhos”!

 

 

A Nike Golf conseguiu conceber uns ferros “game improvament” com ar de ferros para bom jogador. A “High Speed Cavity back” foi concebida para se obter shots mais longos e direitos. E como é isso possível? Pois bem, com o reposicionamento do centro de gravidade, conjugado com o aumento do MOI (Momento de Inércia), faz com que a bola saia mais “explosiva” da face, minimizando também os efeitos de side spin nos shots descentrados. A “NexCor face design” e uma sola que perdoa imenso, vêm ajudar a obter uma maior velocidade de saída da bola da face dos ferros. Os novos grooves X3X (já utilizados nos wedges da Nike), em maior quantidade dentro da volumetria e design aprovados pelas novas regras, proporcionam um maior controlo e consistência no shots efectuados com estes novos Covert. Colocados ao address são agradáveis e não se nota em demasia o offset (fruto do reposicionamento de massas na parte de trás da cabeça do ferro). Quando os experimentei fiquei com vontade de os colocar no saco. De tão fáceis que são de bater, colocar a bola no ar e com as distâncias que nos proporcionam, certamente não serão só jogadores de handicaps médios e médios altos que os vão colocar no saco. Equipados de série com varetas de grafite Mitsubishi Kuro Kage (diferentes flexibilidades, entre Lady e Stiff) e de aço com as leves True Temper Dynalite 90 (Regular ou Stiff).

Não tenho dúvidas em afirmar, que estamos perante uma das grandes revelações de 2013.

Experimentem e vão certamente ficar surpreendidos e rendidos, tal como eu fiquei.

Boas tacadas!!!

Fernando Serpa