A Golf4You precisa da tua ajuda. Faz uma pequena contribuição e ajuda-nos a levar até ti os melhores conteúdos de golfe. Obrigado :)

Últimas

Pedro Lencart vence British Boys
Pedro Lencart vence British Boys

Pedro Lencart tornou-se no segundo português a conquistar o British Boys Amateur Championship, depo...

Ler mais
Portugueses com vida difícil

Ricardo Santos, João Ramos e Gonçalo Pinto entraram com o pé esquerdo no Viking Challenge e compr...

Ler mais
Melo Gouveia sai de cena

Ricardo Melo Gouveia foi eliminado por Ashley Chesters na primeira ronda do Paul Lawrie Match Play. ...

Ler mais
Maria Verchenova: Fora dos relvados a vitória é definitivamente russa

Maria Verchenova: Fora dos relvados a vitória é definitivamente russa

Publicado em 9 de Junho de 2013 às 23:00

Este artigo pertence à área de conteúdos golfbabes

Maria Verchenova encaixa perfeitamente na rúbrica da Golf 4 You, “miúdas mais giras do circuito”. A russa, de 27 anos, tornou-se na primeira jogadora do seu país a obter o cartão de membro-efetivo do Ladies European Tour, apesar do seu sonho de criança ter sido ser dançarina.

 

Aliás, entre 1992 até 2002, Maria frequentou a Escola de Ballet de Moscovo, mas tudo mudou numas férias de família à República Checa quando teve o seu primeiro contacto com a modalidade aos 12 anos.

Jogou o Campeonato Internacional Amador Feminino de Portugal em 2004 na Quinta de Cima e em 2005 no Estela Golf Club.

 

 

Apesar do golfe ainda não ter grande visibilidade na Rússia, influenciada pelo seu pai, dedicou-se a melhorar o seu jogo e dominou a nível amador. Passou a profissional em dezembro de 2006 - falhou o cut no Portugal Ladies Open de 2009 no Golden Eagle -, mas ainda não conseguiu nenhuma vitória. Apesar de contar com alguns top-10, a sua beleza encanta qualquer fã.

 

As comparações com a compatriota tenista Maria Sharapova não a incomodam e Verchenova refere mesmo que no Japão algumas pessoas gritam “Sharapova, Sharapova”. “Isso não me importa. Ele é o meu modelo. Não por causa da sua aparência, mas sim por causa dos seus resultados. As mulheres russas são mentalmente muito fortes”, sublinhou.