Encontra a Golf 4 You nas principais redes sociais e ajuda-nos a promover o Golfe Português Golf 4 You no Facebook Facebook Golf 4 You no LinkedIn LinkedIn

Últimas

Vítor Lopes termina sem bogeys
Vítor Lopes termina sem bogeys

Dias depois de ganhar o Internacional Amador de Portugal, Vítor Lopes (70+67) voltou a apresentar-s...

Ler mais
Bubba Watson vence dois anos depois

A jogar o segundo torneio de 2018, Tiger Woods começou por ser a grande atração no Riviera CC. M...

Ler mais
Vítor Lopes lidera isolado

Apesar de um duplo, Vítor Lopes repetiu o 68 (-4) da véspera no segundo dia do Internacional Amado...

Ler mais
Chegou a consagração

Chegou a consagração

Publicado em 28 de Outubro de 2013 às 23:00

Foi a primeira vez que um clube português se sagrou campeão europeu. E, na hora do triunfo, foi para o treinador que todos os olhares se viraram. “Esperei para me tornar profissional só para poder disputar este torneio. Era o mínimo que podia fazer pelo clube e pelo meu treinador, a quem queria dar este título”, disse Gonçalo Pinto, que terá jogado no Aroeira 1 a sua última prova como amador. “Dedico este prémio ao Joaquim Sequeira e a toda a organização do CG Vilamoura”, acrescentou João Carlota.

Os dois formaram com Nathan Brader a equipa que no fim de semana trouxe para Portugal, e para o Clube de Golfe de Vilamoura em particular, o primeiro European Club Men's Trophy, disputado este ano no campo da Charneca da Caparica, concelho de Almada. O Vilamoura já fora campeão nacional de clubes (Troféu Visconde Pereira Machado) 14 vezes, sempre sob a liderança de Joaquim Sequeira, estando hoje a apenas um título de igualar o recorde de do CG Estoril (15). Basicamente, não lhe faltava mais nada senão o campeonato europeu, em que por duas vezes já havia sido segundo.

“Para mim e para o Jorge Batista [o capitão do clube, ndr], era o que faltava. Já tínhamos ganho tudo. Este era o título que estava em atraso”, conta o treinador. “Foi com sofrimento. Se me perguntarem se esta é a melhor equipa que já passou pelo clube, não sei. Tenho as minhas dúvidas. Mas ganhámos!”

Iniciado ao golfe com caddie do Dom Pedro Golf, em cuja prosshop também acompanhou Toni Barnabé, Joaquim Sequeira, 52 anos, fez a formação no Dale Hill Golf Club, em Inglaterra (1979), e passou a profissional em 1981. Campeão Nacional de Seniores em título, trabalha no CG Vilamoura desde 1987, há portanto 26 anos, e formou, entre outros, António Sobrinho, onze vezes campeão nacional de profissionais, Ricardo Santos, hoje no European Tour, e o irmão deste, Hugo Santos.

 

Joel Neto/Rodrigo Cordoeiro OJOGO