Encontra a Golf 4 You nas principais redes sociais e ajuda-nos a promover o Golfe Português Golf 4 You no Facebook Facebook Golf 4 You no LinkedIn LinkedIn

Últimas

Tomás Melo Gouveia sobe ao pódio
Tomás Melo Gouveia sobe ao pódio

Tomás Melo Gouveia ficou muito perto de vencer no alemão Pro Golf Tour, ao terminar entre os 3ºs ...

Ler mais
Koepka acabou com a longa espera

29 anos depois de Curtis Strange, lá tivemos alguém que conseguisse revalidar o título no US Open...

Ler mais
O golfe português está em alta

Primeiro foi Pedro Figueiredo a vencer o KPMG Trohy do Challenge Tour na semana passada; seguiu-se, ...

Ler mais
Entrevista a Miguel Angel Jimenez - Tranquilo com a vida

Entrevista a Miguel Angel Jimenez - Tranquilo com a vida

Publicado em 31 de Outubro de 2010 às 23:00

Miguel Angel Jimenez tem uma paixão enorme por Portugal e é sempre com enorme prazer que vem jogar torneios ao nosso país. Mas este ano, o homem do charuto, que ajudou recentemente a Europa a vencer a Ryder Cup, não veio de Ferrari, mas voltou a trazer o seu carisma e a mesma energia com que contagia os fãs do golfe – portugueses e mundiais

Foi talvez o jogador mais acarinhado pelo público presente no Oceânico Victória, em Vilamoura, durante os dias do Portugal Masters. A viver um dos melhores momentos da carreira, Miguel Angel Jimenez mostrou-se sempre disponível para um autógrafo, um sorriso ou uma fotografia com os fãs.

Fomos ter com ele para falar sobre a vitória da Europa na Ryder Cup e como a sua experiência (somou a 537ª presença em provas do European Tour no Algarve) o ajudou a "despertar" depois dos 40 anos – 11 das suas 18 vitórias no circuito aconteceram nestes últimos seis anos. Com a confiança em altas. Jimenez, que já foi terceiro e segundo num major, aponta, por isso, para a vitória num dos quatro maiores torneios do mundo já para 2011.

O espanhol do charuto, que este ano não trouxe o seu Ferrari para o Portugal Masters  – veio com a namorada e uns amigos –. garante sentir-se em casa quando visita o nosso país, e considera ainda que os portugueses José Mourinho e Cristiano Ronaldo estão a causar impacto em Espanha e no Real Madrid. 
Jimenez pediu ainda ao antigo treinador do FC Porto Jesualdo Ferreira, que mantenha o "seu" Málaga, onde actuam Helder Rosário, Duda, Eliseu e Edinho, na I Divisão.

Jimenez

Vamos obviamente começar pela vitória na Ryder Cup. Como é jogar este torneio?

Já é a minha quarta presença como jogador, a quinta se contarmos a que foi vice-capitão, e só posso dizer que é algo de extraórdinário. É um torneio diferente dos habituais e um orgulho poder disputá-lo. O ambiente que se vive à volta é indiscritivel.

Quando regressou a Espanha, como foi a reação dos seus conterrâneos à vitória na Ryder Cup?

Foi muito importante para eles e para o país. Acho que todas as televisões espanholas estiveram em Celtic Manor. Ficaram muito felizes e orgulhosos com o que me aconteceu. Para quem já me conhece, sabe que, para mim, tudo isto é incrível. A forma apaixonante como as pessoas ficam a torcer por mim.

Qual a sensação de participar num evento deste tipo, ainda para mais com o ambiente incrível que se viveu no Twenty Ten Course do Celtic Manor Resort?

É algo indiscritivel. Uma grande experiência. Estava tanta gente, que nem conseguia ver o chão. Fiz uma entorse no tornozelo no buraco 17, quando o Graeme McDowell venceu, e  estive a fazer gelo no domingo e na segunda-feira, sem nunca colocar o pé no chão. Mas o telefone, esse, não parou de tocar com as pessoas a darem-me os parabéns.

É verdade é que aqui em Portugal também é bastante acarinhado. Quando foi jantar a Vilamoura noutro dia, as pessoas levantaram-se e aplaudiram-no de pé?

É verdade. Estava tanta gente no restaurante, o meu favorito, e toda a gente a bater palmas. Nem consegui jantar com tantas fotos e autografos. Mas acontece (risos)...

Teve um papel importante, conquistanto 2 pontos numa vitória por 14 ½-13 ½... 

Foi uma grande vitória da equipa. O nosso grupo era excelente, liderado de forma exemplar pelo (capitão) Colin Montgomerie, e não só as minhas vitórias foram importantes como a de todos os outros.

Este está a ser um ano importante para a Europa, com as vitórias de Graeme McDowell, Louis Oosthuizen e Martin Kaymer em majors e o triunfo na Ryder Cup...

 Claro que sim. Isto veio mostrar que o European Tour está cheio de jogadores talentosos e que temos um circuito forte.

Falando agora mais concretamente do European Tour. É um dos jogadores mais experientes do circuito e já venceu por três vezes este ano no circuito europeu (Omega Dubai Desert Classic, Alstom Open de França  e Omega European Masters), embora ainda "longe" das cinco vitórias de 2004, ano em que conquistou o Algarve Open de Portugal... Mudou alguma coisa em relação aos outros anos?

Por incrível que pareça não mudei nada. A minha preparação continua igual. Fazer um pouco de exercício e divertir-me a jogar golfe. A diferença é que os resultados voltaram a aparecer.

JimenezPrecisamente na sua última vitória, assinou um brilhante 61 (-10) na segunda ronda do Omega European Masters, o seu melhor resultado em 28 anos como profissional. Está mesmo a viver um dos melhores momentos da carreira.

É um bom período da minha carreira, tal como o que vivi em 2004. Mas é obvio que não é todos os dias que se faz 61 pancadas... Vou continuar a trabalhar para prolongar este momento o mais tempo possível.

Tem actualmente com 46 anos – e 11 das suas 18 vitórias no European Tour aconteceram precisamente depois dos 40. Qual a explicação?

Estou mais tranquilo com a vida. Sou obviamente uma pessoa diferente daquela que era quando tinha 25 anos, mais experiente, mas com a mesma vontade de jogar.

Alguma dessas 18 vitórias se compara às da Ryder Cup?

Não, nem mesmo nenhum dia, nenhum torneio, nenhum major... Quando se vence uma Ryder Cup a sensação é qualquer coisa de incrível. Indiscritivel, mesmo.

Já foi terceiro num British Open (2001) e segundo num US Open... Para quando uma vitória num major?

É verdade. O ano que vem espero ganhar finalmente um major. Tenho trabalhado para isso e vou continuar a perseguir esse objectivo. Mas este ano já não vai dar... (risos).

O bom tempo do Algarve fá-lo quase sentir em casa, certo?

É fantástico. Parecido ao que faz em Málaga. Por isso gosto muito de jogar no Algarve. As pessoas são simpáticas e adoro jogar aqui.

Uma pergunta que já lhe devem ter feito milhares de vezes. Como viu o escândalo sexual em que Tiger Woods se viu envolvido?

É uma pessoa normal. Um ser humano. Há que deixá-lo tranquilo para que continue a jogar bom golfe. É uma excelente pessoa e já está a pagar pelo que fez.

Acha que isso pode ter denegrido a imagem do golfe?

A imagem do golfe permanece intacta. Quem sai prejudicado são os torneios que ele não joga e a Imprensa quando ele não joga. Nada mais do que isso. Ele é apenas uma pessoa e ponto final.

Agora fugindo um pouco golfe. Porquê que os espanhóis são tão bons no desporto?

Não sei. Está dentro do nosso sangue. A vontade de competir e da coragem faz parte do nosso caracter... Agora uma explicação concreta não consigo encontrar. Será porque somos bons por natureza? (risos)
 
Veio para o torneio no seu Ferrari?

Este ano não. Vim com a minha namorada e os meus amigos e traziamos muitas coisas. Não cabia tudo... (risos)

E veio nalgum carro especial?

 Não, não. Trouxemos o M5...

Como surgiu o seu gosto por carros?

Quando era mais novo, antes de começar a jogar golfe, trabalhei numa oficina e desde aí tenho uma paixão por carros. Vem daí a minha alcunha de 'Mecânico'.

Agora o futebol... Gosta?

Sim, vou assistir alguns jogos, mas gosto mais de golfe (risos).

Sendo malaguenho, como vê o seu Málaga, treinado pelo português Jesualdo Ferreira, e os jogadores Helder Rosário, Duda, Eliseu e Edinho.

Bem, apesar de termos sido comprados por um magnata, esperamos que eles nos ajudem a garantir a permanência na I Divisão. Era importante ficarmos entre os grandes de Espanha.

Que imagem tem de José Mourinho e Cristiano Ronaldo?

São figuras que estão a causar algum impacto no Real Madrid e em Espanha. Mostra que também há alguns bons desportistas aqui em Portugal. Não é só em Espanha.

Jimenez

Golf 4 You com Miguel Angel Jimenez