A Golf4You precisa da tua ajuda. Faz uma pequena contribuição e ajuda-nos a levar até ti os melhores conteúdos de golfe. Obrigado :)

Últimas

Pedro Lencart vence British Boys
Pedro Lencart vence British Boys

Pedro Lencart tornou-se no segundo português a conquistar o British Boys Amateur Championship, depo...

Ler mais
Portugueses com vida difícil

Ricardo Santos, João Ramos e Gonçalo Pinto entraram com o pé esquerdo no Viking Challenge e compr...

Ler mais
Melo Gouveia sai de cena

Ricardo Melo Gouveia foi eliminado por Ashley Chesters na primeira ronda do Paul Lawrie Match Play. ...

Ler mais
Momoko Ueda: sempre disponível para ajudar o próximo

Momoko Ueda: sempre disponível para ajudar o próximo

Publicado em 15 de Junho de 2014 às 23:00

Este artigo pertence à área de conteúdos golfbabes

A Golf 4 You virou-se para o mercado asiático para embelezar a rúbrica “As miúdas mais giras do circuito”. A japonesa Momoko Ueda, que ontem celebrou o 28º aniversário, deu-se a conhecer ao mundo com apenas 21, depois de se tornar na mais jovem jogadora da história a conquistar a Ordem de Mérito do Japan Golf Tour (2007).

 

 

 

Momoko desde cedo mostrou apetência para o golfe. Começou a jogar aos nove anos e aos dez entrou para a prestigiada Sakata School. Em 23 torneios amadores, terminou no top-10 em 15 ocasiões, incluindo três triunfos e cinco segundos lugares. Em agosto de 2005, tornou-se profissional e logo no seu primeiro ano estreou-se a vencer no torneio JLPGA destinado às rookies do circuito. Mas foi dois anos depois que viveu o seu apogeu, somando cinco vitórias, entre as quais o Mizuno Classic, uma prova co-sancionada pelo JLPGA e LPGA Tour. Um título que viria a repetir em 2011.

 

 

 

Momoko, que como qualquer mulher adora ir às compras, viajar e ouvir música, mostra também uma vertente solidária. O “The Momoken Project” é um programa de caridade criado em 2008 para angariar fundos para as pessoas cegas que precisam de cães guia, enquanto em 2011 nasceu a Fundação Makeruna Nippon/Dont’t Give Up Japan, numa ideia conjunta com as compatriotas golfistas Ai Miyazato e Mika Miyazato – não têm nenhuma relação de parentesco –, para ajudar as vítimas do terramoto e tsunami que varreu a costa do seu país.