Ainda há uma pedra no sapato de Tiger

Tiger Woods resistiu ao ‘Moving Day’ do Masters, mas não se pode esquecer que ainda falta ultrapassar o ‘em forma’ Francesco Molinari.

Numa jornada em que se registaram três 64 (-8), o 67 (-5) do Tigre não pode ser considerado um mau resultado.

USA TODAY Sports

Apesar de ter ficado a dois shots do Molinari – ontem começou a apenas um dos da frente e o italiano, um desses líderes, conseguiu um 66 (-6) sem bogeys, além de um ‘bunker save’ incrível no 18 –, a verdade é que continua vivo e subiu ao 2º lugar, empatado com Tony Finau, uma das estrelas do dia, que igualou o recorde de 30 pancadas (-6) nos ‘front nine’ do Augusta National.

Devido às previsões de mau tempo para o final da tarde, a organização decidiu fazer grupos de três.

Tiger Woods terá aqui uma oportunidade para se “vingar” do que aconteceu no British Open do ano passado e na Ryder Cup.

Em Carnoustie, também jogou com o italiano na última formação, a oito buracos do fim chegou mesmo a liderar, mas foi Molinari a vencer por duas pancadas.

E em Paris perdeu três matches para a estrela da vitória europeia…

Mas numa altura destas não podemos deixar de recordar que o primeiro encontro entre os dois aconteceu no Masters de 2006, quando Francesco fez de caddie ao seu irmão mais velho, Edoardo, que tinha ganho a oportunidade de jogar com o campeão em título nos dois primeiros dias, depois de conquistar o US Amateur.

Foto: USA TODAY Sports

Eventos relacionados

Mais sobre Masters Tournament

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *