Filipe Lima abriu portas

A vitória de Filipe Lima no Challenge de Espanha em 2004 foi a primeira de um português no Challenge Tour.

Então com 23 anos, Filipe Lima, que se tinha tornado profissional dois anos antes, teve duas semanas inesquecíveis, conquistando na seguinte o dual ranking do Aa Saint Omer Open, o que lhe valeu a subida imediata ao European Tour.

Mas recordanso o triunfo no Torremirona GC, em Girona, na Costa Brava, o luso-francês lembra que no primeiro dia, alguém, na formação atrás de si, bateu uma madeira-3 directamente para a sua perna no penúltimo buraco.

Em dor, acabou por terminar duplo-duplo para assinar um 73 (+1).

E no segundo dia, chegou ao 15 em -1 com o cut em risco, mas quatro birdies consecutivos permitiram-lhe chegar ao fim-de-semana no limite.

Mais dois 67 (-5)  deixaram-no com -14, tendo de esperar mdis de duas horas para que chegasse Alessandro Napoleoni para um play-off.

“Estava super relaxado”, disse ao European Tour.

“Tinha jogado cedo de manhã e estava a descansar no clubhouse à espera que o mau tempo chegasse”, acrescentou.

Dave Linckens/FMG

“A única coisa que me lembro é que no play-off tive um putt de 3 metros para eagle no Par-5 do 18, que era o primeiro buraco do desempate, e o Alessandro já estava na sétima ou oitava pancada. Por isso, foi um momento tranquilo para mim”.

“O melhor mesmo foi que essa vitória valeu-me um lugar em Saint-Omer na semana seguinte…”, sorriu.

Desde aí, Ricardo Santos, Ricardo Melo Gouveia e Pedro Figueiredo já sentiram o mesmo sabor.

Foto: Getty Images

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *